terça-feira, 3 de junho de 2008

SEMINÁRIO ESPECIAL: OFICINAS DE ESCRITURA VITA NOVA (OEVN)



OFERTA CURRICULAR – 2008/1
ESCREVER AQUI TODA E QUALQUER INFORMAÇÃO DE DESTAQUE SOBRE A OFERTA CURRICULAR
1) “Os Seminários Especiais constituem abordagens de temáticas e problemáticas especiais e particulares a um determinado campo do conhecimento, muitas vezes envolvendo questões teórico-metodológicas relativas à pesquisa, desenvolvidos em caráter extraordinário, podendo contar com professores convidados externos ao Programa, com 1 a 3 créditos e maior flexibilidade quanto ao número de participantes”. (Regimento do PPGEDU/FACED/UFRGS)
2) Seminário Especial organizado pelo Grupo de Pesquisa DIF – artistagens, fabulações, variações, cadastrado no Diretório de Pesquisa do CNPq, juntamente com a Linha de Pesquisa 09 Filosofia da diferença e educação, integrante do PPGEDU/UFRGS, e com a Pesquisa de Produtividade do CNPq, intituladas Fantasias de Escritura: devir-infantil de currículos nômades, sob responsabilidade da Profª Sandra Mara Corazza.
3) O Seminário acontecerá na sala 703, no 7º andar da Faculdade de Educação da UFRGS, no Campus Central, Avenida Paulo Gama 110, Bairro Farroupilha, Porto Alegre, às sextas-feiras, sob duas modalidades: 1) 4 Oficinas: realizadas no mês de Agosto, das 18h às 21h; 2) 1 Conferência: realizada dia 27 de Junho, no horário das 10h às 12h.
4) Os participantes não vinculados ao PPGEDU investirão R$ 20,00, em sua Inscrição, e terão direito a um certificado de 20 horas-aula; enquanto os alunos regulares do PPGEDU e de outros PPGs da UFRGS também investirão a mesma quantia e receberão, além do certificado mencionado, um (01) crédito curricular por sua efetiva participação.

Código da disciplina (para uso da Secretaria):
Título (*): Oficinas de Escritura Vita Nova (OEVN)
( ) Seminário Avançado
( ) Prática em Pesquisa Educacional
( ) Leitura Dirigida
( X ) Seminário Especial
(* )Obs.: o título da disciplina deverá ter no máximo 70 caracteres (incluindo espaços e pontuação). Este é o espaço concedido no novo Sistema de cadastro da Posgrad do CPD.


Professora Responsável: Sandra Mara Corazza, DEC/PPGEDU/FACED/UFRGS
Professor/a Colaborador/a: Eduardo Pellejero, Universidade de Lisboa, Portugal
Orientandos Colaboradores: 1) Gabriel Sausen Feil e 2) Luciano da Costa Bedin (Doutorado, PPGEDU/FACED/UFRGS); 3) Luiz Daniel Rodrigues e Marcos da Rocha Oliveira(Mestrado, PPGEDU/FACED/UFRGS ).


Disciplina destinada a: ( X ) Alunos Regulares do PPGEDU e de outros PPGs da UFRGS (X )Orientandos ( X ) Alunos PEC ( 20 vagas)

Horário da disciplina:
Dia da semana: 6ª feiras:
27 de junho; 08, 15, 22 e 29 de agosto de 2008.
Horário:
a) 27/06, 10h-12h;
b) em agosto, de 18h-21h.

Número de vagas na disciplina:
50

Carga-horária:
20h-a

Créditos
01

Súmula/ementa: O Seminário Especial, a ser desenvolvido por meio das Oficinas de Escritura Vita Nova (OEVN), partirá das afinidades dos participantes com diversas Vertentes, Dicções, Estilos, Gostos e Modos de Escrever e Ler. Subsidiado por coletâneas de textos e livros de vários países, épocas, gêneros, estéticas, e de unidades temáticas inter-relacionadas, trabalhará Fantasias, Conceitos, Exercícios de Estilo e Novas Práticas de Escritura, visando estimular a capacidade de Leitura, promover a passagem do Prazer de Ler ao Desejo de Escrever, a Criação e a Experimentação de novas Críticas-Escrileituras em Educação, sejam Ensaísticas, Analíticas, Poéticas, Ficcionais, Literárias, Acadêmicas.


Objetivos: 1) Os textos produzidos, durante o desenvolvimento das OEVN, serão apresentados no coletivo das Oficinas, durante os próprios encontros (por meio manuscrito e digitado, em voz alta, performances, Cenas de Escritura, e assim por diante), examinados e discutidos. 2) Serão, ainda, sugeridas leituras e criticadas obras literárias, poéticas, em prosa, ensaios, experimentais, acadêmicas, etc. 3) As OEVN incluirão, também, a avaliação de textos considerados difíceis, herméticos, rebeldes, transgressivos, de maneira a possibilitar a seus participantes a vivência de diferenciados exercícios de Crítica, Leitura e Escritura.


Programa (conteúdo): A Programação Geral das OEVN fica assim configurada: 1) 27/06/08, Conferência – Políticas da ficção: literatura, escrita, fabulação, Eduardo Pellejero, Professor da Universidade de Lisboa, Portugal. 2) 08/08/08, Oficina 1 – Fantasias de escritura: devir-infantil de currículos nômades, Sandra Mara Corazza, Professora DEC/PPGEDU/UFRGS. 3) 15/08/08, Oficina 2 – Da consciência histórica à consistência biográfica, Luciano da Costa Bedin, Doutorando PPGEDU/UFRGS. 4) 22/08/08, Oficina 3 – Biografemas de infância, Luiz Daniel Rodrigues e Marcos da Rocha Oliveira, Mestrandos PPGEDU–UFRGS. 5) 29/08/08, Oficina 4 – Procedimentos de sadeana escritura, Gabriel Sausen Feil, Doutorando PPGEDU/UFRGS.

Método de trabalho (principais atividades): Procedimentos de escrileitura. Experimentações e exercícios críticos. Exposições.

Procedimentos e/ou critérios de avaliação: 1) Se os resultados das OEVN forem interessantes (tal como esperamos que sejam), daremos continuidade às mesmas, em segunda, terceira, n edições, de modo a prosseguir selecionando e arquivando as produções feitas pelos participantes. 2) Será, assim, constituído um Banco de Textos, os quais poderão ser utilizados, posteriormente, em vários níveis de escolarização, desde a Básica até a Superior, além de publicados editorial ou eletronicamente – ver, por exemplo, os seguintes locais possíveis: a) site do Grupo de Pesquisa DIF http://dif09.com/; b) blogue dos Seminários Avançados e Práticas de Pesquisa da Pesquisadora, quais sejam: http://fantasiasescritura.blogspot.com/; c) e o próprio blogue criado em função das OEVN http://oficinasdeescritura.blogspot.com/.

Recursos: 1) Além da aprovação de um (01) crédito, destinado a Alunos Regulares do PPGEDU, a ser avaliado pela Coordenação de Comissão de Pós-Graduação, e da assinatura conjunta dos Certificados, a maioria dos coordenadores das Oficinas consiste numa professora (Sandra Mara Corazza) e em quatro alunos regulares (Luciano da Costa Bedin, Luiz Daniel Rodrigues, Gabriel Sausen Feil e Marcos da Rocha Oliveira), todos integrantes do PPGEDU. 2) Sendo assim, as OEVN serão financiadas (material didático, reprografia, cartazes, fotografias, filmagens, etc.) pela arrecadação das Inscrições, não existindo qualquer remuneração prevista. 3) Quanto à participação do único professor de fora do PPGEDU envolvido nas OEVN, Dr. Eduardo Pellejero (vide Curriculum Vitae em http://cfcul.fc.ul.pt/equipa/eduardo%20pellejero/eduardo%20pellejero.htm ): a) ele viajará de Portugal ao Brasil, com recursos próprios; b) além de receber uma ajuda de custo da UNIJUÍ, de Ijuí, RS, onde ministrará aulas, como Professor Convidado, no Curso de Filosofia, na semana anterior à vinda dele para o PPGEDU. c) Como ainda a Pesquisadora realizará, um dia antes de sua Conferência, isto é, no dia 26 de junho, à tarde, uma sessão de defesa da Proposta de Tese de seu orientando Luciano da Costa Bedin, solicita-se ao PPGEDU o subsídio de: I) passagem rodoviária do Professor Pellejero de Ijuí a Porto Alegre; II) duas (02) diárias em hotel (necessárias para os dois dias de trabalho, quais sejam: Banca de Defesa de Proposta de Tese e Conferência; III) uma ajuda de custo (regulamentar), como reconhecimento simbólico pela Conferência proferida. 4) Os outros itens, como alimentação e transporte do Professor, correrão por conta do Grupo de Pesquisa e também da Pesquisadora.
­­­­­­­­­­­­­
Observação: Confiantes no apoio do PPGEDU/UFRGS, calcado, sem dúvida, na importância que tem as Oficinas de Escritura Vita Nova para um Programa que forma, antes de Especialistas, Mestres e Doutores, Escritores, na substância ampla desta noção, lembramos Roland Barthes, grande inspirador das OEVN, com o qual a Pesquisadora vem trabalhando neste Programa (ver Planos de Ensino de Seminário Avançado e de Prática de Pesquisa Educacional da mesma), enunciando o que segue: “Escrever é abalar o sentido do mundo, aí fazer uma interrogação indireta, que o escritor, em vista de um suspense derradeiro, abstém-se de responder. A resposta é dada por cada um de nós, que para aí transporta sua história, sua linguagem, sua liberdade; mas como história, linguagem e liberdade mudam infinitamente, a resposta do mundo do escritor é infinita: não se pára jamais de responder ao que foi escrito longe de toda resposta. Afirmados, a seguir postos em confronto, depois recolocados, os sentidos passam, a questão permanece. Para que o jogo se realize é preciso, de um lado, que a obra aponte verdadeiramente um sentido oscilante e não fechado; e, de outro, que o mundo responda assertivamente à questão da obra, que ele preencha francamente, com sua própria matéria, o sentido posto. Em resumo, é preciso que à duplicidade fatal do escritor, que interroga sob o disfarce de afirmar, corresponda a duplicidade da crítica, que responde sob o disfarce de interrogar” (Sur Racine, p.5-6)

Bibliografia recomendada: 1) Roland Barthes. ___. Elementos de semiologia. São Paulo: Cultrix, 1971. ___. Literatura e semiologia (org.). Petrópolis, RJ: Vozes, 1972. ___. Mitologias. Rio de Janeiro: Difel, 1978. ___. Sade, Fourier, Loyola. Lisboa: Edições 70, 1979. ___. Sollers escritor. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro; Fortaleza: UFC, 1982. ___. A câmara clara: nota sobre a fotografia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984. ___. A aventura semiológica. Lisboa: Edições 70, 1987. ___. Incidentes. Rio de Janeiro: Guanabara, 1988. ___. Aula (pronunciada dia 7 de janeiro de 1977). São Paulo: Cultrix 1989. ___. Fragmentos de um discurso amoroso. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989. ___. O óbvio e o obtuso; ensaios críticos III. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990.___. Michelet. São Paulo: Companhia das Letras, 1991. ___. S/Z. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1992. ___. Crítica e verdade. São Paulo: Perspectiva, 2003. ___. Roland Barthes por Roland Barthes. São Paulo: Estação Liberdade, 2003.___. Como viver junto: simulações romanescas de alguns espaços cotidianos: cursos e seminários no Collège de France, 1976-1977. São Paulo: Martins Fontes, 2003. ___. O neutro: anotações de aulas e seminários ministrados no Collège de France, 1977-1978. São Paulo: Martins Fontes, 2003. ___. O grão da voz: entrevistas, 1961-1980. São Paulo: Martins Fontes, 2004.___. O rumor da língua. São Paulo: Martins Fontes, 2004. ___. O grau zero da escrita seguido de Novos ensaios críticos. São Paulo: Martins Fontes, 2004. ___. Inéditos, I: teoria. São Paulo: Martins Fontes, 2004. ___. Inéditos, vol.2: crítica. São Paulo: Martins Fontes, 2004. ___. Inéditos, vol.3: imagem e moda. São Paulo: Martins Fontes, 2005. ___. Inéditos, vol.4: política. São Paulo: Martins Fontes, 2005. ___. A preparação do romance I: da vida à obra. São Paulo: Martins Fontes, 2005. ___. A preparação do romance II: a obra como vontade: notas de curso no Collège de France 1979-1980. São Paulo: Martins Fontes, 2005. ___. O prazer do texto. São Paulo: Perspectiva, 2006. ___. Escritos sobre o teatro. São Paulo: Martins Fontes, 2007. 2) Sandra Mara Corazza. ___. Os cantos de Fouror; escrileitura em filosofia-educação. (Porto Alegre: Sulina&UFRGS, 2008. No prelo.)