terça-feira, 13 de outubro de 2009


quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Carine B. Loureiro, VIDARBO , setembro de 2009

Sorrisos, lágrimas, alegrias, tristezas, aprendizado, amor, experiências são companheiros desta caminhada. Sol, chuva, prazeres, obrigações, festas, reuniões, família, amigos, colegas; participam de cada dia como personagens dos cenários onde se passa esta vida. Onde a vida acontece!
A vida pode acontecer, ou simplesmente passar. A minha acontece! Acontece na beleza do amanhecer, na luz da noite, no calor da chuva, na leitura de um filme, ou no olhar sobre um livro. A vida acontece sempre! Acontece na receita inventada, no almoço com a família, no amor redescoberto a cada dia, na aula preparada.
“Vidarbo”, vida e obra, ou obra e vida. Minha vida e minha obra se misturam nestas sensações. Vida e obra se fortalecem no saber da experiência, no pensar o pensamento, no olhar sobre o feito e o dito e sobre o não feito e não dito. Há momentos em que me sinto exausta, mas a recomposição, o recomeço – a redescoberta – atuam como energia para continuar no percurso.
Sou professora! Afirmo com olhos para os olhos de quem ouve esta expressão. Em algum momento me senti tocada pelo “saber da experiência” e, hoje, sou professora. Antes era somente professora; esta sempre foi a minha profissão. Porém, hoje, sou professora e este ser compõe agora a minha obra. O olhar de quem me ouve é dirigido para a primeira, ou para a segunda professora? Será que a mesma pessoa comporta no seu ser as duas professoras? Ou, também, poderá surgir outra professora? Opto por não me apropriar destas certezas. Quero caminhar pelos espaços que o “pensamento”, o “saber” e a “experiência” me oportunizam.
“Vidarbo”, a minha, tem certezas (acho que todas têm). Certezas compostas por números e filosofia. Os números estão na vida das duas professoras, a que vivi e a que vivo. Os números fazem parte da minha prática. A professora, a segunda, contudo, busca na filosofia as incertezas que tornam os números mais interessantes e dignos de outros signos e significados. O conhecimento matemático, adquirido através dos estudos e do trabalho, me oportunizou o contato com estas outras possibilidades de pensamentos.
Hoje, este “vidarbo”, o meu “vidarbo” é mais sorrisos do que lágrimas, mais alegrias do que tristezas, mais amor, mais aprendizado, mais experiências – mais vida e mais obra.